domingo, 26 de abril de 2009

Santo Condestável

Neste que é o dia da canonização de D. Nuno Álvares Pereira, não podia deixar de prestar a minha homenagem a esta personagem importantíssima na História de Portugal e patrono da minha escola.


Nuno Álvares Pereira (24 de Junho de 1360 — 1 de Novembro de 1431). Filho do nobre D. Álvaro Gonçalves Pereira, prior do Hospital, ingressou na corte aos 13 anos e é armado cavaleiro por D. Leonor Teles com o escudo do Mestre de Avis, de quem se torna amigo. Adere à causa do Mestre contra Castela, e desempenha um papel fundamental na crise de 1383-1385, lutando pela independência de Portugal de forma corajosa, inteligente e piedosa (no final das batalhas, mandava prestar auxílio aos feridos do exército castelhano). Com a independência assegurada e com a aclamação do Mestre de Avis no trono português, D. Nuno Álvares Pereira é nomeado Condestável do Reino e mordomo-mor (acumulado com os títulos de conde de Arraiolos, de Barcelos e de Ourém). Depois de cumprir a sua missão militar, professou em 1423 na Ordem dos Carmelitas, tomando o nome de Frei Nuno da Santa Maria. Mandou edificar o Convento de Santa Maria do Carmo, em Lisboa, onde morreu, já com fama de santo. Desde o século XV que é objecto de culto, o que foi reconhecido pelo Papa, em 1918. É chamado Santo pelos Portugueses e pelos Carmelitas, e Beato pela restante Igreja, até o dia de hoje em que será mundialmente reconhecido como Santo!


"Não tenhais medo por serem muitos, nem pelas ameaças que fazem com os seus gestos e alaridos, pois tudo não passa de um pouco de vento, que dentro em breves momentos terminará. Deveis ser fortes e esforçados, recebendo a grande ajuda de Deus, por cujo serviço ali estavam, defendendo a justa causa do Reino de Portugal."
-citação de D. Nuno Álvares Pereira, in Crónicas de Fernão Lopes

1 comentário:

Joana disse...

E, como cantamos nas missas de Piedade,"Herói e Santo, Nuno imortal, Valei à terra de Portugal!"
Um beijinho e até amanhã!